VI Congresso Consad – Trabalhos Apresentados

001 – AS DIFERENTES DIMENSÕES DA QUALIDADE DO GASTO PÚBLICO E A RELEVÂNCIA DA GESTÃO DE CONHECIMENTOS E DA FORMAÇÃO TÉCNICA COMO ESTRATÉGIAS PARA SEU APRIMORAMENTO

002 – TERCEIRIZAR OU NÃO, QUAL A MELHOR OPÇÃO – MÉTODOS E INSTRUMENTOS PARA FACILITAR A TOMADA DE DECISÃO

003 – INTELIGÊNCIA EM COMPRAS – O NOVO DESAFIO DA BOLSA ELETRÔNICA DE COMPRAS DE SÃO PAULO

005 – OS DESAFIOS DO SETOR PÚBLICO PARA CONSTRUIR UM NOVO MODELO DE COMPRAS

006 – GESTÃO DE COMPRAS E QUALIDADE DO GASTO PÚBLICO A EXPERIÊNCIA DE MINAS GERAIS COM O PLANEJAMENTO DE COMPRAS E A INTEGRAÇÃO DA GESTÃO DE COMPRAS À GESTÃO ORÇAMENTÁRIA

007 – IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE COMO FERRAMENTA DE APOIO À GESTÃO DE DESEMPENHO O PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO ISSO 9001.2008 NA BOLSA ELETRÔNICA DE COMPRAS DO ESTADO DE SÃO PAULO – BEC-SP

008 – EFEITOS DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO (LEI No 12.5272011) NAS COMPRAS PÚBLICAS

009 – INOVAÇÕES NO PORTAL DE COMPRAS MG SOLUÇÃO PARA O SUPORTE, CONTROLE E GESTÃO DOS PROCESSOS DE COMPRAS PÚBLICAS EM MINAS GERAIS

010 – INSTITUIÇÃO DE METODOLOGIA PARA A AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE FORNECEDORES PELOS ÓRGÃOS E ENTIDADES DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS – DESENVOLVIMENTO, IMPLANTAÇÃO E BENEFÍCIOS

011 – GESTÃO DE FORNECEDORES NO PORTAL DE COMPRAS MG – A INTEGRAÇÃO ENTRE SISTEMAS COMO FORMA DE FACILITAR E AMPLIAR O ACESSO DAS EMPRESAS AO MERCADO DE COMPRAS GOVERNAMENTAIS

012 – ACORDO DE NÍVEL DE SERVIÇO E EFICIÊNCIA NA GESTÃO CONTRATUAL – O CASO DA CIDADE ADMINISTRATIVA

013 – ANÁLISE DOS INSTRUMENTOS GOVERNAMENTAIS UTILIZADOS NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAL

014 – PERFIL DAS ATIVIDADES DE CAPACITAÇÃO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL E O ALINHAMENTO ÀS DIRETRIZES DA POLÍTICA NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS

015 – ATIVIDADES PERTINENTES AO DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS – A DEFINIÇÃO TEÓRICA VS A PERCEPÇÃO DE PROFISSIONAIS DA ÁREA

016 – UM BALANÇO DO PROGRAMA NACIONAL DE FORMAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (PNAP) COMO ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DA GESTÃO PÚBLICA – O CASO DA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DA UFRGS

017 – MAPEAMENTO DE COMPETÊNCIAS INDIVIDUAIS DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ

018 – MAPEAMENTO DE COMPETÊNCIAS EM DIFERENTES TIPOLOGIAS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FEDERAL

019 – COMPETÊNCIAS TRANSVERSAIS SETORIAIS E PERCEPÇÃO DE SUPORTE À APRENDIZAGEM NA SBQ-ANP – AGÊNCIA NACIONAL DO PETRÓLEO

020 – MAPEAMENTO DE COMPETÊNCIAS GERENCIAIS NO INSTITUTO CHICO MENDES DE CONSERVAÇÃO DA BIODIVERSIDADE – UM INSTRUMENTO PARA O DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

021 – CAPACITAÇÃO 360° – DA CULTURA A APLICAÇÃO

022 – COMO INOVAR NO ENSINO DE APLICAÇÃO

023 – A INOVAÇÃO COMO VETOR DO DESENVOLVIMENTO CORPORATIVO DA SABESP – A EXPERIENCIA DO PROGRAMA EXCELENCIA GERENCIAL (PEG)

024 – PRÓXIMA PARADA – ESTAÇÃO CONHECIMENTO – FERRAMENTA DE REDE SOCIAL CORPORATIVA DO METRÔ SP

025 – DESAFIOS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS – INTERSETORIALIDADE E REGIONALIZAÇÃO

026 – DESAFIOS E AVANÇOS DA UTILIZAÇÃO DA METODOLOGIA DE REDES NOS COMITÊS REGIONAIS

027 – DIAGNÓSTICO SOCIOECONÔMICO COMO INSTRUMENTO DE GESTÃO REGIONALIZADA E PARTICIPATIVA

028 – GESTÃO PARA RESULTADOS NA ÁREA DA SAÚDE EM MINAS GERAIS – ESTRATÉGIAS BEM SUCEDIDAS

029 – ALINHAMENTO ESTRATÉGICO – O PROCESSO DE CONTRATUALIZAÇÃO POR RESULTADOS EM MINAS GERAIS POR MEIO DO SISTEMA GEICOM

030 – PRÁTICAS EXITOSAS DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO – A EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA SAÚDE EM CASA – CONTRATUALIZANDO RESULTADOS COM OS 853 MUNICÍPIOS MINEIROS

031 – NOVAS PERSPECTIVAS NA GESTÃO PARA RESULTADOS NA SAÚDE EM MINAS GERAIS – A IMPLANTAÇÃO DOS CONTRATOS ORGANIZATIVOS DE AÇÃO PÚBLICA DE SAÚDE

032 – MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE GOVERNO ELETRÔNICO

033 – MONITORAMENTO DE POLÍTICAS PÚBLICAS DE GOVERNO ELETRÔNICO

034 – O MECANISMO INDEPENDENTE DE AVALIAÇÃO (IRM) DA PARCERIA PARA GOVERNO ABERTO (OGP) E A IMPORTÂNCIA DE MONITORAR OS IMPACTOS NO PLANO DE AÇÃO

035 – POR UM INDICADOR DE LETRAMENTO DIGITAL – UMA ABORDAGEM SOBRE COMPETÊNCIAS E HABILIDADES EM TICs

036 – A METODOLOGIA DE ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO PLURIANUAL EM MINAS GERAIS – UMA POSSIBILIDADE DE APRIMORAMENTO METODOLÓGICO CONCILIADO À AMPLIAÇÃO DA PARTICIPAÇÃO POPULAR

037 – MONITORAMENTO DO PLANO PLURIANUAL TRANSPARÊNCIA E TEMPESTIVIDADE NA PRESTAÇÃO DE INFORMAÇÕES SOBRE POLÍTICAS PÚBLICAS

038 – AVALIAÇÃO DO PLANO PLURIANUAL DE AÇÃO GOVERNAMENTAL (PPAG) – UMA ANÁLISE DO MODELO ADOTADO PELO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

039 – REVISÃO ANUAL DO PLANO PLURIANUAL UMA ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DO PROCESSO NO GOVERNO DE MINAS GERAIS

040 – ESTRUTURA DE GESTÃO DA ESTRATÉGIA NO GOVERNO – O ESFORÇO DE COORDENAÇÃO DAS ASSESSORIAS DE GESTÃO ESTRATÉGICA E INOVAÇÃO EM MINAS GERAIS

041 – A ASSESSORIA DE GESTÃO ESTRATÉGICA E INOVAÇÃO (AGEI) – UMA ANÁLISE APLICADA À SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL (SEDESE)

042 – O SISTEMA DE MONITORAMENTO E GESTÃO DA ESTRATÉGIA GOVERNAMENTAL DO ESTADO DE MINAS GERAIS

043 – O COMITÊ DE RESULTADOS DO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS COMO INSTÂNCIA DE ALINHAMENTO ESTRATÉGICO

044 – PLANEJAMENTO E GESTÃO POR RESULTADOS NO ESTADO DE SÃO PAULO – UMA MUDANÇA EM CURSO

045 – ESTRUTURAÇÃO DE SISTEMÁTICA DE AVALIAÇÃO DE IMPACTOS DE PROGRAMAS E POLÍTICAS PÚBLICAS

046 – IMPLEMENTANDO UM SISTEMA INTEGRADO PARA A GESTÃO TERRITORIAL NO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO, 2012-2013

047 – GESTORES DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO – A EXPERIÊNCIA PAULISTA DA CAPACITAÇÃO ORIENTADA A RESULTADOS

048 – PROJETO DE DIAGNÓSTICO E MELHORIA DO GERENCIAMENTO DE CONTRATOS DE GESTÃO COM ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO

049 – GESTÃO ECONÔMICO-FINANCEIRA E FLEXIBILIDADES CONTRATUAIS DAS UNIDADES DE SAÚDE GERENCIADAS POR ORGANIZAÇÕES SOCIAIS NO ESTADO DE SÃO PAULO

050 – CONTROLE E TRANSPARÊNCIA NO MODELO DE ORGANIZAÇÕES SOCIAIS DE SAÚDE DO ESTADO DE SÃO PAULO X

051 – BALANÇO DO DIAGNÓSTICO DO GERENCIAMENTO DOS CONTRATOS DE GESTÃO COM OSS NO ESTADO DE SÃO PAULO E PROPOSTAS PARA O SEU APRIMORAMENTO

052 – ANÁLISE DA EVOLUÇÃO DA METODOLOGIA DE GERENCIAMENTO DE RISCOS APLICADA AOS PROJETOS ESTRATÉGICOS DO GOVERNO DE MINAS GERAIS

053 – APLICABILIDADE DA ANÁLISE DE VALOR AGREGADO AOS PROJETOS ESTRATÉGICOS DE MINAS GERAIS

054 – METODOLOGIA DE GESTÃO DE PROCESSOS ESTRATÉGICOS NO GOVERNO DE MINAS GERAIS

056 – MODELO MINEIRO DE PARCERIAS COM OSCIPS – UMA ANÁLISE COMPARATIVA DO PROCESSO DE SELEÇÃO DA ENTIDADE APTA A FIRMAR TERMO DE PARCERIA

059 – REFLEXÕES ACERCA DA ATUAÇÃO DOS ÓRGÃOS DE CONTROLE NA CONSTRUÇÃO DA EXCELÊNCIA DA GESTÃO PÚBLICA NO BRASIL

060 – RETROALIMENTAÇÃO DO CONTROLE INTERNO PARA OS ÓRGÃOS CENTRAIS DO SISTEMA DE PLANEJAMENTO E ORÇAMENTO FEDERAIS EM QUESTÕES ESTRUTURANTES

061 – DOS RESULTADOS AOS CONTROLES – A IMPORTÂNCIA DAS ESTRUTURAS DE CONTROLE INTERNO PARA A EXCELÊNCIA DA GESTÃO

066 – PARTICIPAÇÃO SOCIAL NA CONSTRUÇÃO DE PLANOS SETORIAIS DE POLÍTICAS PÚBLICAS – UM ESTUDO DO PLANO NACIONAL DE CULTURA

067 – POLÍTICAS PÚBLICAS CULTURAIS E MECANISMOS DE DEMOCRACIA PARTICIPATIVA

068 – A INSTITUIÇÃO CONSELHO E A DEMOCRACIA NA HISTÓRIA DO BRASIL

069 – GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES NATURAIS – A VISÃO DO PLANEJAMENTO

070 – A ATUAÇÃO DO SERVIÇO GEOLÓGICO DO BRASIL (CPRM) NA GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES NATURAIS

071 – GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES NATURAIS – A ATUAÇÃO DO MINISTÉRIO DAS CIDADES

072 – A ATUAÇÃO DA SECRETARIA NACIONAL DE DEFESA CIVIL (SEDEC) NA GESTÃO DE RISCOS E RESPOSTA A DESASTRES NATURAIS

073 – A LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO RS MELHORES PRÁTICAS E LIÇÕES APRENDIDAS

074 – GABINETE DIGITAL – METODOLOGIAS INOVADORAS EM CONSULTAS PÚBLICAS ONLINE

075 – DADOS ABERTOS – UMA FORMA INOVADORA DE TRANSPARÊNCIA

076 – PROCESSOS E SOLUÇÃO TECNOLÓGICA PARA IMPLEMENTAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO (LAI)

078 – MUNICÍPIOS PAULISTAS E TRANSIÇÃO DE GOVERNO – A PESQUISA E ALGUNS RESULTADOS

079 – A IMPORTÂNCIA DAS INFORMAÇÕES NO PROCESSO DE TRANSIÇÃO

080 – A EXPERIÊNCIA REGIONAL DA ASSOCIAÇÃO DOS MUNICÍPIOS DO EXTREMO NOROESTE DO ESTADO DE SÃO PAULO (AMENSP) NO PROCESSO DE TRANSIÇÃO DE GOVERNO

081 – FOMENTO E COLABORAÇÃO – UMA NOVA PROPOSTA DE PARCERIA ENTRE ESTADO E ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL

082 – A LUTA POR UM MARCO REGULATÓRIO PARA AS ORGANIZAÇÕES DA SOCIEDADE CIVIL

083 – UMA ANÁLISE CRÍTICA DOS MODELOS DE PARCERIA ENTRE O PODER PÚBLICO E ENTIDADES DO TERCEIRO SETOR

086 – OFERTA E DEMANDA DE SERVIÇOS ELETRÔNICOS – UMA CONVERGÊNCIA POSSÍVEL

085 – MECANISMOS PARA A CONSTRUÇÃO DA TRANSPARÊNCIA – UMA BREVE ANÁLISE DO PERCURSO DA DEMOCRACIA

087 – ASPECTOS CONCEITUAIS DA GOVERNANÇA E O USO DAS MÍDIAS SOCIAIS

088 – ANÁLISE DOS FORMATOS PARA EFETIVAÇÃO DA TRANSPARÊNCIA – OUVIDORIAS E SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO AO CIDADÃO

090 – A CONTRIBUIÇÃO DE POLÍTICAS DE TRANSPARÊNCIA PARA A MELHORIA DA QUALIDADE DA GESTÃO PÚBLICA – A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

091 – POLÍTICAS DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO E FOMENTO AOS DADOS ABERTOS INICIATIVAS DE TRANSPARÊNCIA E MELHORIA DA QUALIDADE DA GESTÃO PÚBLICA NO BRASIL

092 – EVOLUÇÃO DAS POLÍTICAS DE GOVERNO ABERTO NO BRASIL

093 – INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ABERTOS

094 – OS DESAFIOS PARA UMA PAÍS DIGITALMENTE ABERTO

095 – INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA – O PORTAL DO SOFTWARE PÚBLICO

096 – PLANO NACIONAL DE DESMATERIALIZAÇÃO DE PROCESSOS – ADMINISTRAÇÃO SEM PAPEL

098 – PROCESSO ELETRÔNICO NACIONAL – UMA SOLUÇÃO UNIVERSAL DE PROCESSO ELETRÔNICO

100 – A TRANSPARÊNCIA E A DIVULGAÇÃO DOS PLANEJAMENTOS ESTRATÉGICOS NOS ESTADOS BRASILEIROS

101 – A IMPLEMENTAÇÃO DA LEI DE ACESSO À INFORMAÇÃO NO ESTADO DE SÃO PAULO – AVANÇOS E DESAFIOS

102 – ACESSO À INFORMAÇÃO PÚBLICA, RESPONSABILIDADE ESTENDIDA E NOVOS DESAFIOS À LUZ DO MODELO DE GOVERNANÇA DEMOCRÁTICA

103 -GESTÃO DA TRANSPARÊNCIA – UMA ANÁLISE DOS PORTAIS DE TRANSPARÊNCIA DE EMPRESAS PÚBLICAS EM SANTA CATARINA

104 – PROCESSO ELETRÔNICO DE COMPRAS CELERIDADE E TRANSPARÊNCIA

105 – CLOUD COMPUTING – NECESSIDADE E BENEFÍCIOS ESPERADOS COM A ADOÇÃO DE UMA POLÍTICA DE REGULAÇÃO E INCENTIVO AO SEU USO

106 – RELACIONAMENTO COM OS SERVIDORES VIA MÍDIAS SOCIAIS – A EXPERIÊNCIA DO PORTAL DO SERVIDOR DA BAHIA

107 – INFOPEN-ES – MÓDULO DE MOVIMENTAÇÃO JURÍDICO PRISIONAL

108 – NOVOS ARRANJOS DE GOVERNANÇA PARA A INTERSETORIALIDADE NA GESTÃO SOCIAL – A EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA TRAVESSIA

109 – A PARTICIPAÇÃO E O CONTROLE SOCIAL NAS POLÍTICAS PARA AS MULHERES – DESAFIOS POSTOS PARA A GESTÃO PÚBLICA

110 – INOVAÇÃO ABERTA E DESIGN THINKING NO SETOR PÚBLICO – O CASO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA NO MOVIMENTO MINAS

111 – PARTICIPAÇÃO NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA PÚBLICA DE ENSINO FUNDAMENTAL NO ESTADO DE SANTA CATARINA – ESTRUTURAS COLEGIADAS DE GESTÃO

112 – A EFICÁCIA DO POLICIAMENTO INTERATIVO-COMUNITÁRIO NA REDUÇÃO DA VIOLÊNCIA EM SÃO PEDRO

113 – CONTROLE SOCIAL DA ATIVIDADE POLICIAL – A EXPERIÊNCIA DA PRIMEIRA OUVIDORIA DE POLÍCIA DO PAÍS

114 – CONSELHOS COMUNITÁRIOS DE SEGURANÇA PÚBLICA NO RIO DE JANEIRO – ORIGENS, ESTRUTURAS E DINÂMICAS DE FUNCIONAMENTO

115 – REESTRUTURAÇÃO DO QUADRO DE CARGOS DE PROVIMENTO EFETIVO DOS ÓRGÃOS E ENTIDADES DO PODER EXECUTIVO DO GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ

116 – FORMAÇÃO DE INSTRUTORES INTERNOS COMO ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE E CONTINUIDADE DOS PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO DE COMPETÊNCIAS NO SERVIÇO PÚBLICO

117 – TRILHAS DE CAPACITAÇÃO POR COMPETÊNCIAS PARA O PROFISCO

118 – BUROCRACIA E DEMOCRACIA – O DESAFIO PERMANENTE DA PROFISSIONALIZAÇÃO DA GESTÃO DE PESSOAS NO PARLAMENTO MUNICIPAL

119 – PROCESSO SELETIVO INTERNO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COMO ESTRATÉGIA DE GESTÃO DE PESSOAS – UMA POLÍTICA DEMOCRÁTICA QUE MOTIVA, RECONHECE E RETÉM TALENTOS COM ÊNFASE EM COMPETÊNCIAS

120 – O PROCESSO DE MERITOCRACIA EM GOIÁS – SELEÇÃO DE GERENTES POR CAPACITAÇÃO E MÉRITO

121 – IMPLEMENTAÇÃO DA NOVA POLÍTICA DE GESTÃO DE PESSOAS DO PODER EXECUTIVO DO ESPÍRITO SANTO – UMA PROPOSIÇÃO FUNDAMENTADA NA MERITOCRACIA

122 – CRITÉRIOS MERITOCRÁTICOS PARA PROVIMENTO E MOVIMENTAÇÃO NA CARREIRA PÚBLICA – OS CASOS DO ESTADO DE MINAS GERAIS E CEARÁ

123 – MERITOCRACIA NA GESTÃO PÚBLICA – A EXPERIÊNCIA DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE NO PROCESSO SELETIVO PARA CARGOS DE PROVIMENTO EM COMISSÃO

125 – CERTIFICAÇÃO OCUPACIONAL EM MINAS GERAIS – INSTRUMENTO DE GESTÃO PARA GARANTIR A INDICAÇÃO DE QUADROS TÉCNICOS PARA A OCUPAÇÃO DE CARGOS ESTRATÉGICOS

126 – ENCRUZILHADAS E DIREÇÕES NA GESTÃO DE PESSOAS NO SETOR PÚBLICO

127 – AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM MUNICÍPIOS PAULISTAS – APROFUNDANDO O DEBATE

128 – AVALIAÇÃO ESPECIAL DE DESEMPENHO NO GOVERNO ESTADUAL DO RIO DE JANEIRO

130 – MÍDIAS SOCIAIS E RECURSOS HUMANOS

131 – A QUALIDADE COMO RESULTADO DA GESTÃO SISTEMATIZADA DO ATENDIMENTO INTERNO NA SECRETARIA DE FAZENDA DE MINAS (SEFMG) – UM ESTUDO DE CASO SOB O ÂMBITO DAS 2a E 3a GERAÇÕES DO CHOQUE DE GESTÃO

132 – A GESTÃO DO CLIMA NA COORDENAÇÃO GERAL DE SANGUE E HEMODERIVADOS COMO ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO ORGANIZACIONAL

133 – COMUNICAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO SIGNIFICADO EM MUDANÇAS ORGANIZACIONAIS PLANEJADAS – UM ESTUDO DE CASO

134 – GESTÃO DE PESSOAS – ESCUTA QUALIFICADA REDUZ ADOECIMENTO MENTAL E ATUA SOBRE A MELHORIA NOS PROCESSOS DE TRABALHO

135 – LÍDER COACH O AUMENTO DOS RESULTADOS INSTITUCIONAIS COM A HUMANIZAÇÃO DA RELAÇÃO DE TRABALHO – EXPERIÊNCIA NA SECRETARIA DE FAZENDA DE MINAS, ONDE LÍDERES E EQUIPES ULTRAPASSARAM FRONTEIRAS

136 – O DESAFIO DA CARREIRA EM Y NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA UMA PROPOSTA PARA O SISTEMA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE EM MG

137 – LÍDERES TRANSACIONAIS E TRANSFORMACIONAIS EM UMA ORGANIZAÇÃO PÚBLICA UM ESTUDO COM GERAÇÕES BOOMERS, X E Y

138 – ARTICULAÇÃO DE REDES SOCIAIS EM PROJETOS ECONÔMICOS UMA PROPOSTA DE ATUAÇÃO NO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

139 – PROGRAMA DE EDUCAÇÃO CORPORATIVA NO TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO CEARÁ – INSTALANDO UMA CULTURA DE GESTÃO E AVALIAÇÃO DE RESULTADOS PARA ALAVANCAR A CAPACITAÇÃO DOS SERVIDORES

140 – GESTÃO DO CONHECIMENTO (GC) NA SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA DE MINAS GERAIS (SEF-MG) – O DESAFIO DA CONSTRUÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE UM MODELO DE GC ALICERÇADO NA GESTÃO ESTRATÉGICA GOVERNAMENTAL

41 – PROJETO INTEGRADO DE CAPACITAÇÃO EM GESTÃO PARA A SECRETARIA DA FAZENDA DO ESTADO DE SÃO PAULO

142 – CAPACITAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA UNIVERSIDADE PÚBLICA PELA UNIVERSIDADE PÚBLICA DELINEAMENTO E POSTA EM MARCHA DE UM NOVO MODELO

143 – A IMPORTÂNCIA DOS CURSOS RELACIONADOS À SUSTENTABILIDADE NA CONSOLIDAÇÃO DA AGENDA AMBIENTAL BRASILEIRA NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (A3P)

144 – MAPEAMENTO DE COMPETÊNCIAS TÉCNICAS – DESAFIOS E POTENCIALIDADES PARA IMPLANTAÇÃO NO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DE MINAS GERAIS

145 – MUDAR NO SERVIÇO PÚBLICO É POSSÍVEL – A EXPERIÊNCIA DA SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE DE SÃO PAULO NA FORMAÇÃO E QUALIFICAÇÃO DE SEUS PROFISSIONAIS

146 – GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS NO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL (SUAS) NO BRASIL PARTICULARIDADES E DESAFIOS

147 – NOVA ESTRATÉGIA DE TREINAMENTO EM HANSENÍASE PARA PROFISSIONAIS DE SAÚDE DE MATO GROSSO DO SUL

148 – A POLÍTICA DE EDUCAÇÃO EM SAÚDE COMO ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO DE PESSOAS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

149 – SEJA A MUDANÇA QUE VOCÊ QUER VER NO MUNDO – PRÁTICAS INOVADORAS EM GESTÃO DE PESSOAS NUMA INSTITUIÇÃO MÉDICA DE PONTA

150 – CONTRATANDO COM INTELIGÊNCIA – NOVO MODELO PARA CONTRATAÇÃO

151 – O PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE NOVOS SERVIDORES DO INMETRO

153 – PLATAFORMA WEBDOC – SISTEMA DE AUTOMAÇÃO DE PROCESSOS ADMISSIONAIS E GESTÃO DOCUMENTAL

154 – A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA FRENTE À PADRONIZAÇÃO CONTÁBIL E FISCAL ELETRÔNICA (EFD SOCIAL) – PERSPECTIVAS E DESAFIOS (GESTÃO DE PESSOAS NA ÁREA PÚBLICA)

155 – AUSTERIDADE E CONTROLE – UMA NOVA DIMENSÃO EM AUDITORIA DE FOLHA DE PAGAMENTO

156 – NOVOS CENÁRIOS EM BI – TOMANDO DECISÕES EM SITUAÇÕES CRÍTICAS

157 – A IMPORTÂNCIA DO GESTOR PÚBLICO – DIFERENTES PERCEPÇÕES SOBRE A CARREIRA NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

158 – O PERFIL COMPORTAMENTAL COMO FERRAMENTA ESTRATÉGICA DE ALOCAÇÃO DOS SERVIDORES DA CARREIRA DE EPPGG EM MINAS GERAIS

159 – DESEMPENHO DA CARREIRA DE GESTORES GOVERNAMENTAIS – DESENVOLVIMENTO E MEDIDA E DIFERENCIAÇÃO ENTRE GRUPOS

160 – GESTÃO DE PESSOAS NO GOVERNO DE LUIZ INÁCIO DA SILVA (LULA) – ANÁLISE DAS POLÍTICAS DESENHADAS E IMPLEMENTADAS E DE SUA RELAÇÃO COM O MODELO DE GESTÃO PÚBLICA DO GOVERNO FEDERAL

161 – POLÍTICAS DE RECONHECIMENTO DE SERVIDORES E SEU EFEITO NOS RESULTADOS DAS ORGANIZAÇÕES – A EXPERIÊNCIA DE IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL DA SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO DO RJ

162 – REMUNERAÇÃO VARIÁVEL NO SERVIÇO PÚBLICO COMO FATOR DE INDUÇÃO NA MELHORIA DO DESEMPENHO DO SERVIDOR

164 – DESENVOLVIMENTO DE METODOLOGIA PARA PESQUISA SALARIAL COMPARATIVA DAS REMUNERAÇÕES DAS PRINCIPAIS CARREIRAS DOS ESTADOS BRASILEIROS E DISTRITO FEDERAL

165 – MODELO MATEMÁTICO PARA A GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS BASEADO EM CONTROLES ESTATÍSTICOS DE DEMANDA E PRODUTIVIDADE

166 – GESTÃO PARA RESULTADOS COMO GERAR INDICADORES DE GESTÃO DE PESSOAS, UTILIZANDO FERRAMENTAS BÁSICAS DE TI

168 – ATENÇÃO PSICOSSOCIAL DO SERVIDOR PENITENCIÁRIO

169 – A EXPERIÊNCIA DO PROGRAMA DE VALORIZAÇÃO À SAÚDE FÍSICA E MENTAL DOS SERVIDORES PÚBLICOS NO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL

170 – PROMOÇÃO DE SAÚDE COMO FORMA DE GESTÃO DE PESSOAS EM MINAS GERAIS – A CONSTITUIÇÃO DE UM PROGRAMA DE CESSAÇÃO DO TABAGISMO

171 – OS CUSTOS DA ASSISTÊNCIA À SAÚDE E A ATENÇÃO GERENCIADA COMO PROPOSTA PARA O EQUILÍBRIO FINANCEIRO DO SISTEMA

172 – EXPERIÊNCIA E DESAFIOS DO PROGRAMA DE GESTÃO DO PATRIMÔNIO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL – OTIMIZAR

173 – NOVO MODELO DE GESTÃO PATRIMONIAL DO ESTADO DE PERNAMBUCO – O CONTROLE DOS BENS PÚBLICOS À LUZ DAS NOVAS NORMAS BRASILEIRAS DE CONTABILIDADE (NBCASP)

174 – IMPLANTAÇÃO DOS PROCEDIMENTOS DE DEPRECIAÇÃO E REAVALIAÇÃO DE BENS MÓVEIS – A EXPERIÊNCIA DO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DO TOCANTINS

175 – SISTEMA GEOSIMOV – TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA PATRIMONIAL DO ESTADO DA BAHIA

176 – O MODELO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO DO CUSTEIO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS ESTADUAIS DO GOVERNO DO ESTADO DO CEARÁ – MAPP GESTÃO

177a – PORTFÓLIO DE PROJETOS – PARCERIA POR MINAS – GOVERNO ESTADUAL E BANCADA PARLAMENTAR FEDERAL

177b – DESEMPENHO COMPARATIVO DOS ESTADOS FEDERADOS NA CAPTAÇÃO DE RECURSOS DE TRANSFERÊNCIAS VOLUNTÁRIAS DA UNIÃO, NO PERÍODO 2003-2011

179 – ANÁLISE SITUACIONAL DA EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO COM DESPESAS ADMINISTRATIVAS NO GOVERNO DO ESTADO DO TOCANTINS

180 – PROGRAMA FORNECER – COMPRAS PÚBLICAS PARA MICRO E PEQUENAS EMPRESAS – LICITAÇÕES COMO POLÍTICA PÚBLICA

181 – PROGRAMA FORNECER-RS – UTILIZANDO COMPRAS PÚBLICAS PARA FAZER POLÍTICAS PÚBLICAS DE DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

182 – REGIME DIFERENCIADO DE CONTRATAÇÕES PÚBLICAS – RDC – A EXPERIÊNCIA DA INFRAERO

183 – DESENVOLVIMENTO DE POLÍTICA DE COMPRAS A MICROEMPRESAS, EMPRESAS DE PEQUENO PORTE E MICROEMPREENDEDORES INDIVIDUAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

184 – ACORDO DE NÍVEL DE SERVIÇO E EFICIÊNCIA ADMINISTRATIVA

186 – PROBLEMAS E OPORTUNIDADES DE MELHORIA NO PROCESSO DE PARCEIRIZAÇÃO COM OSCIPs, NO ESTADO DO RS

187 – LIMITES E POTENCIALIDADES DOS NOVOS FORMATOS ORGANIZACIONAIS 15 ANOS DE EXPERIÊNCIA DOS SERVIÇOS SOCIAIS AUTÔNOMOS PARANAENSES

189 – INOVAÇÃO NA GESTÃO PÚBLICA BAIANA – ANÁLISE DO PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DOS CENTROS PÚBLICOS DE ECONOMIA SOLIDÁRIA (CESOL)

191 – ANÁLISE DO CUMPRIMENTO DE PROGRAMAS E INSTRUMENTOS DE CONTROLE NO MUNICÍPIO DE PIRAÍ

192 – EXECUÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS POR OSCIPs – O CASO DO CENTRO INFANTO-JUVENIL ZONA SUL

193 – O PAPEL DOS VERIFICADORES INDEPENDENTES NOS CONTRATOS DE PPP – A EXPERIÊNCIA DO ESTADO DE MINAS GERAIS

194 – OTIMIZAÇÃO DE PROCESSOS COMO INSTRUMENTO PARA MELHORIA DA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS PÚBLICOS E DA COMUNICAÇÃO COM O CIDADÃO NO GOVERNO DE MINAS GERAIS

195 – INOVAÇÕES INTRODUZIDAS NO ACOMPANHAMENTO DA AGENDA INSTITUCIONAL DA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE MINAS GERAIS, VISANDO SUBSIDIAR A TOMADA DE DECISÕES ESTRATÉGICAS DO CHEFE DO PODER EXECUTIVO

196 – MUDANÇA ORGANIZACIONAL NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA MINEIRA – UMA ANÁLISE DA TRANSIÇÃO ENTRE O PROGRAMA ESTADO PARA RESULTADOS E ESCRITÓRIO DE PRIORIDADES ESTRATÉGICAS

197 – SISTEMA INTEGRADO DE METAS E ACOMPANHAMENTO DE RESULTADOS DA SECRETARIA DE ESTADO DE SEGURANÇA DO RIO DE JANEIRO

198 – AVALIAÇÃO DO IMPACTO DO USO DA INFORMAÇÃO NA PREVENÇÃO DO ROUBO A TRANSEUNTE NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

199 – FERRAMENTAS DE MONITORAMENTO E ANÁLISE DE PADRÕES REGIONAIS

200 – O SISTEMA DE GESTÃO POR RESULTADOS DO PROJETO RIO EM ORDEM

201 – PACTUAÇÃO DE RESULTADOS EM GOIÁS – OS GANHOS OBTIDOS COM O MODELO ADOTADO E OS DESAFIOS FUTUROS

202 – PROJETO RAIO X DA GESTÃO PÚBLICA – DIAGNÓSTICO, APOIO TÉCNICO E MELHORIA DA GESTÃO NO PODER EXECUTIVO EM GOIÁS

203 – SIG-MASS – UM SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO, MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DE SISTEMAS E SERVIÇOS DE SAÚDE – INTRODUÇÃO CONCEITUAL

204 – DESAFIOS E PERSPECTIVAS DA GESTÃO PARA RESULTADOS NO GOVERNO DO PARANÁ – UM ENFOQUE BASEADO NO MONITORAMENTO E NA AVALIAÇÃO DE PROJETOS DA ÁREA DE DESENVOLVIMENTO SOCIAL

205 – O MODELO DE MONITORAMENTO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS NO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL – IMPLANTAÇÃO E DESAFIOS

206 – PROGRAMA DE GESTÃO PARA RESULTADOS DO GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO – REALIZA MAIS

207 – INICIATIVAS ESTRATÉGICAS DE GESTÃO IMPLEMENTÁVEIS SOB A ÓTICA DA CONTRIBUIÇÃO E TRANSVERSALIDADE

208 – O PLANEJAMENTO E A GESTÃO PARA RESULTADOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA – O CASO DA SGA ACRE

209 – GERENCIAMENTO DE PROGRAMAS NO BANCO CENTRAL DO BRASIL

210 – MODELO DE PRIORIZAÇÃO DE IMPLANTAÇÃO DE SISTEMAS DE SANEAMENTO BÁSICO NO ESTADO DE MINAS GERAIS

211 – O PROCESSO DE MONITORAMENTO DAS INICIATIVAS ESTRATÉGICAS BASEADO NA ATUAÇÃO DE UM ESCRITÓRIO DE PROJETOS ESTRATÉGICOS

212 – PROCESSO CUSTOMIZADO DE PRIORIZAÇÃO APLICADO NA SELEÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS ESTRATÉGICAS DE GESTÃO ALINHADAS À GESTÃO PARA RESULTADO GOVERNAMENTAL

213 – PROJETO POLICIAMENTO AMBIENTAL EFICIENTE

214 – MONITORAMENTO DE AÇÕES E PROJETOS COM FOCO EM RESULTADOS – CASO COGERH

215 – GESTÃO ESTRATÉGICA DA SG-PR – O CAMINHO GRADUAL EM DIREÇÃO AO BALANCED SCORECARD

216 – ESCRITÓRIO DE PROJETOS – UM INSTRUMENTO DE GESTÃO ESTRATÉGICA PARA UMA NOVA UNIVERSIDADE NO INTERIOR DA AMAZÔNIA

217 – REDE MÃE PARANAENSE – RELATO DE EXPERIÊNCIA NA GESTÃO DE RESULTADOS

218 – A METODOLOGIA DE MONITORAMENTO PRESENCIAL DO PROGRAMA TRAVESSIA COMO FERRAMENTA ESTRATÉGIA DE GESTÃO

219 – PLANO DE AÇÃO PARTICIPATIVO PARA ESCOLAS (PAP) – DESAFIOS E PERSPECTIVAS PARA IMPLEMENTAÇÃO DE UM INSTRUMENTO DE PLANEJAMENTO E GESTÃO ESCOLAR PARA RESULTADOS NA REDE ESTADUAL DE ENSINO DE SÃO PAULO

220 – MONITORAMENTO DAS AULAS E AVALIAÇÃO COMO MEIO PARA PROMOVER UM ENSINO DE QUALIDADE NO CENTRO DE ENSINO MÉDIO CASTRO ALVES – PALMAS-TO

221 – O CONTROLE JUDICIAL PELO RESULTADO DA POLÍTICA PÚBLICA PREVIDENCIÁRIA SOCIAL

223 – MEDIÇÃO DA EFICIÊNCIA DE UNIDADES JUDICIÁRIAS E DE MAGISTRADOS NO ESTADO DO CEARÁ O SISTEMA EFICIÊNCIA.JUS

224 – A GRATIFICAÇÃO POR ALCANCE DE METAS SETORIAIS (GAM) NO PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO CEARÁ ELABORAÇÃO, IMPLEMENTAÇÃO E POSSIBILIDADES DE USO COMO POLÍTICA GERENCIAL

225 – A GESTÃO POR TRÁS DO CHOQUE DE GESTÃO – UM ESTUDO DA REFORMA GERENCIAL NO GOVERNO DE MINAS GERAIS (2003-2012)

226 – AVALIAÇÃO DA POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL – UMA ANÁLISE DE INDICADORES RELATIVOS AO EIXO PROMOÇÃO E PROTEÇÃO DA SAÚDE ORAL NO BRASIL

227 – ACCOUNTABILITY POR RESULTADOS NO NÍVEL SUBNACIONAL – O CASO DO PLANO DE METAS DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO (2009-2012)

228 – RELAÇÕES DE PODER E REGULAÇÃO AMBIENTAL – UM ESTUDO DA KLABIN-PR (1970-2002)

229 – REDE DE PLANEJAMENTO – AVALIAÇÃO DA ESTRATÉGIA IMPLEMENTADA PELO GOVERNO DO ESTADO DO RJ PARA COORDENAR O PROCESSO DE FORMULAÇÃO, REVISÃO E MONITORAMENTO DO PLANO PLURIANUAL (PPA) 20122015

230 – O ORÇAMENTO POR RESULTADOS COMO FERRAMENTA DA GESTÃO PARA RESULTADOS – O CASO PILOTO NO GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO

231 – COMENTÁRIOS SOBRE O PPA 2012-2015 – GESTÃO POR RESULTADOS OU PAINEL DE POLÍTICAS

232 – PAINEL DE GESTÃO DAS PARCERIAS COM ORGANIZAÇÕES SOCIAIS SISTEMA DE MONITORAMENTO E AVALIAÇÃO DOS CONTRATOS DE GESTÃO NA ÁREA DE SAÚDE, NO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO

233 – ESTUDOS PARA A IMPLANTAÇÃO DO PROGRAMA DE EFICIÊNCIA DO GASTO PÚBLICO NO PODER EXECUTIVO DO ESTADO DO TOCANTINS (PEG-TO)

234 – FUNDAÇÃO ESTATAL SAÚDE DA FAMÍLIA (FESF – SUS) – UMA ALTERNATIVA INOVADORA DE GESTÃO COMPARTILHADA E INTERFEDERADA DO SUS DA BAHIA

235 – A EXPERIÊNCIA MINEIRA COM UMA UNIDADE DE ENTREGA – UM ESTUDO DE CASO DA PARCERIA DO ESCRITÓRIO DE PRIORIDADES ESTRATÉGICAS COM A SECRETARIA DE ESTADO DE EDUCAÇÃO

236 – VISÃO GERAL DA ESTRATÉGIA DE MONITORAMENTO DO PPA 2012-2015

237 – O MODELO DE GESTÃO DO PPA 2012-2015

238 – O MONITORAMENTO DAS PRIORIDADES DE GOVERNO NO MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

239 – O MONITORAMENTO ESTRATÉGICO NO PPA 2012-2015

240 – ESCRITÓRIO DE PROCESSOS – OTIMIZANDO A GESTÃO PÚBLICA DO ESTADO DE GOIÁS

241 – REDESENHO DE PROCESSOS – A EXPERIÊNCIA DO ESTADO DO CEARÁ EM PROVER MELHORIA NA GESTÃO

242 – MODERNIZANDO A ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA COM FOCO NOS RESULTADOS – O CASO DA FUNDAÇÃO CASA-SP

243 – CADEIA DE VALOR – OS BENEFÍCIOS DO ALINHAMENTO ENTRE A ESTRATÉGIA GOVERNAMENTAL E A OPERACIONALIZAÇÃO DE SEUS PROCESSOS